Image
ASL Webinar: Ponto de virada na Amazônia - Onde nos encontramos?  - 1 de dezembro de 2022

Assista às gravações:

Áudio original - Interpretação em espanhol - Interpretação em inglês - Interpretação em português

Baixe a apresentação de Carlos Nobre - SPA e Matt Finer - MAAP

Vários estudos indicam que a maior floresta tropical do mundo, a Amazônia, está se aproximando rapidamente de seu ponto de inflexão. Como destacado por Carlos Nobre e Tom Lovejoy, este ponto de inflexão é aquele em que partes da floresta tropical se tornarão ecossistemas mais secos devido à alteração dos padrões pluviométricos e estações secas mais intensas, ambas exacerbadas pelo desmatamento. Os impactos dentro da Amazônia, assim como além de suas fronteiras, podem ser catastróficos tanto para as pessoas quanto para a natureza, alterando o equilíbrio do qual a população local depende há milhares de anos, moldando suas vidas em torno do clima local, a base econômica proporcionada por suas florestas e águas, e os serviços ecossistêmicos (sumidouros de carbono, água doce, etc.) que proporciona a milhões de pessoas em todo o vasto continente.


Este webinar, organizado pelo Programa Paisagens Sustentáveis da Amazônia (ASL), financiado pelo GEF, sob a liderança do Banco Mundial, em conjunto com a iniciativa da Conservação da Amazônia, o Programa de Monitoramento da Amazônia Andina (MAAP), presentou uma discussão sobre o ponto de inflexão, com base em algumas das últimas análises fornecidas pelo MAAP, o que significa e onde estamos no ponto de inflexão (MAAP 164 e MAAP 144), bem como o papel estratégico dos territórios indígenas e áreas protegidas como defesa central para conter a chegada do ponto de inflexão (MAAP 141).

Leia mais...

 

Image
ASL Webinar: Gestão sustentável da pesca na Amazônia - Estudo do caso Putumayo-Içá - Novembro 29, 2022, 9 am (Lima, Quito, DC). 

Assista às gravações:

Áudio original Interpretação em espanhol Interpretação em inglês - Interpretação em português

Baixe a apresentação de Sebastián Heilpern - Cornell UniversityCorine Vriesendorp - Field Museum de ChicagoGuillermo Estupiñán - WCS.

A bacia amazônica possui a maior diversidade de peixes de água doce do mundo e a pesca é a principal fonte de renda e alimento para as comunidades ribeirinhas que a habitam. As espécies migratórias, movendo-se ao longo de rios que fluem livremente e ecossistemas conectados, como o Dourada (Brachyplatystoma rousseauxii), Tambaqui (Colossoma macropomum) ou Curimatã (Prochilodus nigricans) são as mais importantes comercialmente na Bacia Amazônica. No entanto, eles estão seriamente ameaçados por uma combinação de fatores como a pesca excessiva, a construção de infra-estrutura que interrompe sua rota migratória, a destruição de habitats de reprodução e a contaminação. A pesca insustentável e não regulamentada, aliada ao crescimento populacional em alguns centros urbanos, aumenta a demanda e resulta em estoques de peixes esgotados que não se reproduzem e se recuperam. Este problema requer ações conjuntas com a participação de diferentes atores comunitários, governamentais, acadêmicos e da sociedade civil para elaborar e implementar planos de manejo pesqueiro que considerem tanto o contexto da bacia amazônica quanto o contexto das sub-bacias específicas que a compõem. Neste cenário complexo e diversificado, vários modelos de gestão foram desenvolvidos e permitiram a identificação de fatores de sucesso para melhorar a gestão da pesca na região.

A série de palestras organizadas pelo Programa Paisagens Sustentáveis da Amazônia (ASL) sob a liderança do Banco Mundial, em conjunto com o Field Museum de Chicago, apresentou diferentes experiências de gestão da pesca na Amazônia, destacando lições aprendidas que podem ser aplicadas em outros contextos. Este terceiro painel apresentou a visão) sobre a gestão sustentável dos recursos pesqueiros na escala regional da bacia amazônica; e a visão mais específica em nível de sub-bacia e em particular a bacia do rio Putumayo-Içá apresentada por representantes do Field Museum de Chicago e da Wildlife Conservation Society (WCS).

Lea Mais...

 

Image
Baixe 
o estudo - Soluções de mulheres: Lições para a conservação e o desenvolvimento sustentável na Amazônia

Baixe o estudo Soluções de Mulheres: Lições para Conservação e Desenvolvimento na Amazônia, elaborado pelo Centro de Pesquisa Florestal Internacional - CIFOR, encomendado pelo projeto regional do programa Paisagens Sustentáveis da Amazônia - ASL - liderado pelo Banco Mundial. O estudo destaca histórias de sucesso nas regiões amazônicas do Brasil, Colômbia e Peru, onde as disparidades de gênero foram reduzidas, e das quais podem ser extraídas lições e recomendações para outras intervenções. O estudo foi apresentado em um webinar em 25 de outubro.

 

BAIXE AQUI O ESTUDO COMPLETO (em espanhol)

BAIXE AQUI O RESUMO EXECUTIVO (em espanhol)

 

Assista às gravações do webinar de apresentação:

Interpretação em espanhol - Interpretação em inglês - Interpretação em português

Mais informações sobre o estudo aqui.

 

Image
Lições aprendidas na colaboração efetiva entre doadores para a conservação e  o  desenvolvimento sustentável na Amazônia

Out 18, 2022 Este estudo foi preparado em resposta a um pedido de um grupo de doadores para destilar as lições aprendidas sobre a colaboração efetiva de doadores na Amazônia através de uma análise aprofundada de estudos de caso. Os seis estudos de caso analisados demonstram os fatores críticos que podem permitir ou dificultar a colaboração, incluindo a necessidade de uma figura de proa para liderar os esforços de colaboração. Este estudo visa fornecer lições valiosas sobre o que tem funcionado bem e quais têm sido os principais desafios para a colaboração de doadores na Amazônia, bem como apresentar recomendações concretas para que doadores, receptores e outros interessados se engajem em esforços de colaboração eficazes em toda a região amazônica.

Faça o download do relatório aqui. (Em inglês)

 

Image
ASL Webinar: Inovação para o monitoramento da pesca na região amazônica

Sep 29, 2022 A série de palestras organizadas pelo Programa Paisagens Sustentáveis da Amazônia (ASL) sob a liderança do Banco Mundial, em conjunto com o Field Museu de Chicago, visa apresentar diferentes experiências de gestão da pesca na Amazônia, destacando lições aprendidas que podem ser aplicadas em outros contextos.

Este segundo painel, apresentou a experiência da ferramenta de monitoramento ICTIO (ictio.org), desenvolvida em colaboração entre comunidades locais e indígenas organizadas e pescadores, cientistas e organizações da sociedade civil, que hoje compõem a Rede Científica Cidadã para a Amazônia. ICTIO é um banco de dados e aplicativo compartilhado que registra, compila e compartilha observações das principais espécies comerciais de peixes amazônicos para entender melhor seus padrões de migração e extração, contribuindo assim para o manejo sustentável da pesca e a conservação dos ecossistemas aquáticos prioritários da Bacia Amazônica.

Assista ao vídeo em espanhol (áudio original) / Interpretação em português / Interpretação em inglês

Baixe a apresentação de Mariana Varese - WCS em PDF / Assista a experiência compartilhada por Victor Sobrevilla e Darlene Pascual em vídeo (em espanhol)

Leia mais...

 

Image
Homenageando as contribuições das mulheres para suas comunidades no Dia dos Povos Indígenas

Ago 2022  O Dia Internacional dos Povos Indígenas do Mundo é comemorado no dia 9 de agosto, marcando a data da sessão inaugural do Grupo de Trabalho sobre Populações Indígenas da ONU em 1982. O tema deste ano é O Rol das Mulheres Indígenas na Preservação e Transmissão do Conhecimento Tradicional, reconhecendo que elas são a espinha dorsal das comunidades indígenas e desempenham um papel crucial na preservação e transmissão do conhecimento ancestral tradicional.

Trabalhar em conjunto com os Povos Indígenas é essencial para os objetivos do Programa Paisagens Sustentáveis da Amazônia (ASL); uma das muitas formas em que mulheres e homens indígenas estão envolvidos é através da formulação de planos de vida, uma ferramenta de gestão e planejamento baseado na comunidade. O Programa ASL reconhece suas contribuições para suas comunidades e para o meio ambiente nesta historia destacada.

 

Image
Wildlife Insights: Uma plataforma para conservar e monitorar a vida selvagem nos trópicos

Jul 2022 A Amazônia é a maior floresta tropical do mundo e é o lar de uma em cada dez espécies conhecidas. Para ajudar a garantir a biodiversidade, são necessárias informações confiáveis e atualizadas para compreender a situação e as tendências das espécies de vida selvagem e enfrentar as principais ameaças. Este webinar compartilhou informações sobre Wildlife Insights e a ferramenta analítica criada para locais piloto na Amazônia para analisar dados de armadilhas fotográficas e responder perguntas-chave sobre a biodiversidade e o gerenciamento eficaz das áreas. A ferramenta, que é de grande valor para comunidades e gestores de áreas de conservação, fornece uma visão geral da riqueza de espécies, lista de espécies e ocupação de uma única espécie, e permite aos usuários selecionar e criar grupos de comparação e explorar como as populações de vida selvagem podem diferir sob diferentes condições, regimes de manejo, programas de conservação ou outros fatores.

A ferramenta foi desenvolvida dentro do Wildlife Insights, uma plataforma online que utiliza o aprendizado por máquinas para identificar animais em imagens de armadilhas com câmeras e fornece ferramentas para analisar e compartilhar facilmente informações importantes sobre a vida selvagem com o objetivo de recuperar populações de animais selvagens em todo o mundo. Uma ferramenta analítica personalizada para sítios amazônicos, sujeita a expansão, é um produto do Programa Paisagens Sustentáveis da Amazônia (ASL), financiado pelo GEF e liderado pelo Banco Mundial. Leia mais

 

Image
Banco Mundial aprova projeto financiado pelo GEF para fortalecer a gestão de ecossistemas de água doce compartilhados por quatro países amazônicos

July 2022  A Diretoria Executiva do Banco Mundial aprovou hoje uma doação de US$12,84 milhões para fortalecer as condições para o Brasil, Colômbia, Equador e Peru administrarem os ecossistemas compartilhados de água doce da bacia do rio Putumayo-Içá, na região amazônica.

O projeto, preparado e supervisado pelo Banco Mundial, é liderado pelos ministérios do Meio Ambiente da Colômbia, Equador e Peru, e pela Secretaria do Meio Ambiente do Estado de Amazonas no Brasil. É financiado pelo Fundo para o Meio Ambiente Mundial (GEF), com recursos de contrapartida de quase US$ 90 milhões, e será executado pela Wildlife Conservation Society. Saiba mais (em Espanhol)

Image
Boletim ASL de Maio de 2022

Maio 2022  Neste boletim informativo, temos o prazer de compartilhar com vocês o Relatório de Progresso 2021 do Programa Paisagens Sustentáveis da Amazônia (ASL). Durante 2021, os projetos nacionais da primeira fase do programa (ASL1) alcançaram resultados importantes em nível local e nacional, mostrando força e resistência diante dos desafios gerados pela pandemia COVID-19, abordando os impactos causados pelas crises da mudança climática e da perda de biodiversidade. Estes logros resultam da forte colaboração e compromisso das equipes do ASL, dos governos nacionais e subnacionais, das agências de execução e implementação, dos parceiros, do secretariado do GEF e de todas as equipes e comunidades nas áreas de intervenção. O relatório tem uma série de histórias positivas que esperamos que possam ser replicadas e ampliadas em outros contextos. Leia o boletim

 

Image

Visita de Estudo Fortalece Iniciativas de Turismo Sustentável de Base Comunitária na Amazônia

Março 2022  O Programa Paisagens Sustentáveis da Amazônia apóia o Turismo Sustentável Baseado na Comunidade, promovendo recentemente uma viagem de intercâmbio de conhecimentos, incluindo lições virtuais e uma viagem de estudo com empresários locais, líderes comunitários e autoridades governamentais do Brasil, Colômbia e Peru. O Turismo Comunitário: Intercâmbio Amazônico foi financiado pelo ASL, com o objetivo de melhorar a gestão integrada da paisagem e a conservação do ecossistema em áreas prioritárias da Amazônia.
Leia a história aqui | Acesse todos os materiais de treinamento aqui em espanhol e em português

 

Image

Relatório da Conferência Anual ASL 2021

Fev 2022  Os países parceiros do Programa Paisagens Sustentáveis da Amazônia (ASL), Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Peru e Suriname se reuniram virtualmente mais uma vez em outra Conferência Anual de sucesso do ASL, realizada nos dias 17 e 18 de novembro de 2021. Leia o relatório em inglês | espanhol | português

 

Image

ASL Newsletter Dezembro 2021

Dezembro 2021  Leia o último boletim informativo do ASL com histórias de nossos projetos nacionais, os blogs mais recentes e histórias de destaque, como "A Amazônia que queremos - e idéias chave sobre como chegar lá", e publicações do ASL e parceiros. inglês | espanhol | português

 

Image

Assegurando o Financiamento Sustentável para Áreas de Conservação: Um Guia de Financiamento de Projetos para a Permanência

Dez 2021  Financiamento de Projetos para Permanência (PFP) é uma abordagem destinada a garantir as políticas, condições e financiamento total para a proteção eficaz e duradoura dos lugares naturais importantes de nosso planeta. Está sendo aplicado no Butão, Brasil, Canadá, Costa Rica e Peru, e há um interesse crescente na aplicação da abordagem PFP em outros países. Para atender esse interesse com informações, o Grupo de Trabalho do ASL sobre Financiamento Sustentável liderou a publicação de Assegurando o Financiamento Sustentável para Áreas de Conservação; Um Guia de Financiamento de Projetos para Permanência, para coletar a experiência e as lições aprendidas dos profissionais da PFP e para servir como um guia para a aplicação da abordagem PFP. Baixe o Guia de PFP (em inglês).

 

Image

Relatório de Avaliação da Amazônia 2021: A Amazônia que queremos - e idéias chave sobre como chegar lá

Nov 2021  A Amazônia desempenha um papel fundamental na influência do ciclo global do carbono, é o maior sistema de água doce do mundo, abrigando 40% da floresta tropical remanescente do mundo e 10% da biodiversidade conhecida no mundo. A proteção da Amazônia é uma questão de sobrevivência e um imperativo moral que pode ser alcançado promovendo um modelo integrado de conservação e desenvolvimento que seja inclusivo e social, ambiental e economicamente sustentável.
Leia o blog no Relatório de Avaliação da Amazônia 2021 Inglês | Espanhol

 

Image

Troca de experiências em Acordos de Conservação – Brasil

Set 2021  Os países parceiros do Programa Paisagens Sustentáveis da Amazônia (ASL), Brasil, Colômbia e Peru, desenvolveram diferentes tipos de Acordos de Conservação - definidos como mecanismos voluntários de benefício mútuo - destinados a fortalecer a gestão efetiva de Áreas Naturais Protegidas (ANP) e áreas estratégicas associadas, melhorando a conectividade dos ecossistemas, a conservação da biodiversidade e o desenvolvimento de meios de vida sustentáveis. Nesta segunda sessão, foram compartilhados conhecimentos, boas práticas, lições aprendidas e desafios relacionados à gestão destes acordos no Brasil.
Leia mais e baixe as apresentações